Since March 20, 2008

Olá pessoal! Estou com um canal no Youtube onde faço cover de músicas tocando bateria. Confiram clicando no link abaixo! Se gostarem, cliquem em gostei e não se esqueçam de se inscreverem! ;D

Hello folks! I have a Youtube channel where I do song covers playing drums. Check it out by clicking on the link below. Comment, like and don't forget to subscribe! ;D


Vitor Jambo's Youtube Channel


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Food Hamper

Olá pessoal, tudo bom??

Finalmente, depois de muito tempo resolvi dar o ar da graça, hehehe...

Bem, queríamos falar que estamos muito bem, e cada dia mais maravilhados e felizes com nosso novo país.

Semana passada, houve nossa mudança para o apartamento que alugamos, agora sim temos o nosso lar doce lar, ou melhor , home sweet home. Marcamos para pegar nosso Food Hamper (órgão não governamental que doa cestas básicas para as pessoas de baixa renda e pessoas sem renda) no mesmo dia da nossa mudança. Como chegamos sem emprego, somos classificados “sem renda”, e pra ser sincera, nunca fui tão feliz assim, pois nunca tinha visto uma cesta básica, nada básica!

Como funciona? Ligamos para o Food Bank (local de doação), e agendamos nosso dia de pegar os alimentos, respondemos um pequeno questionário por telefone mesmo, e já nos agendaram para pegar a cesta no dia seguinte.







Chegando lá, fomos na recepção, cada um entregou dois documentos de identificação, recebemos um papelzinho com um número e nosso sobrenome identificando nossa cesta e fomos para fila. Em seguida, entregamos o papel de identificação que colaram na nossa cesta, ou melhor, nas nossas cestas.

Ficamos admirados com tanta organização, com tanta simpatia das pessoas e com taaaaaaaanta comida, afinal fomos lá para pegar uma cesta básica, e nos deparamos com pão, leite, iogurte, pizza, queijo, enlatados, refrigerante, ovos, mais pães, bolinhos, salgadinhos, cereal, pipocas, frutas, verduras, vegetais, legumes, suco, manteiga, um pouco mais de pães, mais frutas e verduras, ainda tivemos que falar para eles que não precisávamos de mais, pois iria estragar, entregaram dois papeis higiênicos, afinal, depois de tanta comida..... :P Por fim, saímos com dois carrinhos de supermercado cheinho de coisas, saindo pelas beradas... kkkkkkk


Arrumamos no carro e fomos para casa felizes da vida organizar a cestinha básiquinha que ganhamos.





Vamos ser sinceros, onde no Brasil se ver disso?!! Amo muito meu Brasil, mas quando se está em um país de primeiro mundo, vemos o quanto ele precisa desenvolver.

É isso, ficamos por aqui, mas a saudade de casa continua graaaaandee.

Beijos e abraços =)

Sarinha

24 comentários:

Carlos, Karla e Família disse...

Putz Vitão muito show essa cestinha básica!!! Que de cestinha não tem nada ;)

Katia e Eduardo disse...

Meus amores!!! Vcs realmente são muito privilegiados, em ter escolhido o Canadá.
Esperamos q essa felicidade sempre esteja presente na vida de vcs. Pois mereçem tudo q está acontecendo de bom na vida de vcs.
Fica com Deus!!
Muitos bjus e muitas saudades.

Camila disse...

Olá,

Nossa... fiquei impressionada com tanta comida diferente, uma super cesta que nem podemos chamar de "básica" hehehe... só aqui no Canadá mesmo!
Realmente, isso não aconteceria no Brasil!

Abraços.

Ierson e Juniele disse...

Olá S e V, quanta alegria heim?! Com fome vcs não vão ficar, he he he!! Que providência!
Nossa torcida por vcs continua. Ah, se puderem, visitem a Cristãos Brasileiros, na 2900 Cedarbrae Drive S.W.
Até mais,

Ie e Ju

Stranger disse...

Nossa! Isso sim é país de primeiro mundo. Até fiquei com água na boca. hehehe Boa sorte!

bjs

Joy

Cathe_Dreams disse...

bastante comida nessa cesta básica canadense !
bem que nosso país podia seguir o exemplo !!
tudo de bom !
abraço

Ma disse...

olá Sara!
muito prazer! sempre acompanho o blog de vcs, desde o começo do processo.
eu já sabia da existência deste food Hamper, mas não imaginava a dimensão do negócio! que legal, né? me deixa mais e mais ansiosa para chegar aí o quanto antes.
abraços e tudo de bom pra vcs.

Paola Tavares Silva Wortman disse...

nossa sara, com esta cesta basica a pessoa pode basicamente passar o dia inteiro comendo ...
que bom que existe ajuda para os imigrantes.
bom apetite!

Bia Maria disse...

Queridos! Isto é uma bênção! Fiquei "bege"...uhauhauhaaaa
Bjus de LuzZ!
Bia Maria

César, Valéria, Lara e Anaclara disse...

Rapaz, tô precisando de uma dessas. Hehehehe.

E a vida segue...

Anônimo disse...

Olá. Adoro o blog de vocês, e fiquei surpreso com a quantidade/qualidade/variedade de produtos na tal cesta.

E fiquei com uma dúvida: esse serviço pode ser usado por quem precisa e não tem como comprar tais itens, não é? E se é assim, por que vocês não foram ao mercado comprar com o dinheiro que têm no banco ao invés de subverter o sistema com o velho "jeitinho brasileiro - me dei bem"??

Tenho certeza que a tal cesta seria mais útil nas mãos de quem realmente precisa. Será que alguém que realmente precisa não ficou sem tanta fartura?

Se não precisa, deixe pra quem precisa. Plase, don´t turn the Canadian society into a "Little Brazilian Way" Society.

Cadê Canadá? disse...

uau!!!
sabe que eu já tinha lido sobre o food hamper em um outro blog no ano passado e achava até estranho pq nunca mais li nada sobre o assunto... amei as fotos e já vou pesqiusar sobre o assunto lá em Vancouver! Hum, me deu até uma fominha!! rsrsrs
Beijoks e que Deus continue abençoando o caminho de vcs!!!!!
Carina

Sua vontade disse...

Oi Sara e Vitor,


Que bom saber que vcs ja estao bem adaptados.Sobre o food hamper, no mes de maio nos tivemos a alegria e o privilegio de ajudarmos como voluntarios na arrecadaçao dos alimentos para a instituiçao. Uma das coisas que me chamou atençao quando passavamos pra recolher os alimentos de casa em casa, era a qualidade dos itens doados. Tudo novo e de marcas boas(igualzim nas terras verdes amarela rsrsr).Fiquei tao feliz quando vi o caminhao no patio da nossa igreja, lotado de alimentos e tudo do bom e do melhor.
Bem, fico feliz por saber q vcs foram bem atendidos.
Que Deus console e conforte o coraçao de vcs em relaçao a saudade.



Abraçao, Neuzinha

Sandro e Família disse...

Meus amigos,

Fiquei muito feliz em saber que já estão acomodados no cantinho canadense e nada como morar na província mais rica do país.

No início da nossa vida por aqui também frequentamos o Food Hamper aqui em Vancouver mas não chega nem na metade do que vi nas fotos da geladeira.

Acho que já sei a data boa para te visitar....rsss !!!

Abração

Clarice disse...

Gente! Isso é cesta básica para pasar o inverno no Alaska! Que fartura.
Abraços e façam bom proveito. Que a nova casa seja sempre alegre e cheia de amigos.

Kel disse...

Nossa a cestinha básica foi caprichada.
Vcs vão morrer de tanto chupar limão, hehehe.

bjo em vcs!!

José Sérgio Possomato disse...

Nossa que inveja de vocês, hehehehe! Tá melhor que a minha compra do mês isso aí...
Mas que bom que está tudo dando certo pra vocês...
Abraços...

Márcio e Michele disse...

Olá Sara e Vitor!!!
Qto tempo né?
Eu e a Michele ficamos impressionados com as fotos da cestinha básica de vcs.
Nossa muito legal.
Vamos voltar a cuidar de nosso blog e espero ter mais notícias de vcs.
Um abraço
Márcio e Michele
vancouveraquivamosnos.blogspot.com

João e Fatima disse...

Olá filhos,muitas saudades, beijos te amamos muito.
Fiquem com Deus.
Beijos,dos seus pais João e Fatima

Sara e Vitor disse...

Caro Sr./Sra. Anônimo,

Ficamos felizes em saber que você gosta do nosso blog. Seja sempre bem vindo(a).

Vamos a sua pergunta, que por falar nela, achei muito pertinente.

Esse serviço é usado pelas pessoas de baixa renda, segundo os padrões canadenses, que mesmo sendo de baixa renda, são pessoas que ganham salários e que tem condições de comprar alimentos mas, estão abaixo, digamos, do patamar “viver confortavelmente”, e pelas pessoas que não possuem renda, ou seja, pessoas que estão na mesma situação que a gente, sem emprego.

Para usufruir desse serviço, é preciso responder a um questionário, e com base em suas informações, eles analisam se você está ou não dentro do perfil do público que eles ajudam. Fizemos todo o processo, e eles nos informaram que estamos dentro do perfil do programa. Não pulamos nenhuma fase e nem omitimos nenhuma informação. Pode me dizer onde tem o jeitinho brasileiro? Mais uma observação, se me permite. Se tivéssemos satisfeitos com o “little Brazilian way” de se viver, não teríamos saído do Brasil.

Receber ajuda é bem diferente de subverter o sistema.

Felipe e Mana disse...

Olá Vitor e Sara!!!

Vcs realmentes são pessoas do bem!! Olha q com essa pergunta do anônimo, eu ñ teria essa delicadeza de responder a essa altura, vcs provaram mais uma vez q são grandes e superiores a tudo, estou realmente emocionado, com essa atitude de vcs!! PARABÉNSSS...
Cheguei a conclusão q pessoas q pensam dessa forma, realmente ñ sabem nada do que se passa por aqui, e q jamais suspeita como se agem em Pais de 1º mundo...
Um abraço, com carinho uma grande adamiração por vcs.

Sara e Vitor disse...

Olá Felipe e Mana, tudo bem com vocês?

Fico feliz com seu comentário. Obrigado por nos escrever.

É verdade, tem pessoas que não imaginam como as coisas por aqui, em um país de primeiro mundo, são diferentes.

Mas espero que o(a) amigo(a) anônimo tenha a oportunidade de viver em um país de primeiro mundo e ver como as coisas funcionam.

Grande abraço pra vocês e obrigado pelo carinho.

Vitor

Fabiane disse...

Olá. Li a mensagem anônima e não vi nada de errado com ela.

Sei que há pessoas incapazes de ouvir opiniões diferentes, especialmente os evangélicos brasileiros. Me admirei de ver tal comentário aprovado e publicado.

A minha experiência no Canadá é pequena, eu vim pra Vancouver há um ano e hoje moro em Burnaby. Pra ser sincera, concordo que quem vem do Brasil não deveria usar o Food Bank, a não ser em caso de verdadeira necessidade. O sistema daqui é muito benevolente, e quem não percebe isso deveria dar um passeio pela Hastings lá pelas 8pm.

O canadense deveria enxergar o quanto o sistema é explorado e usado de forma abusiva. É só ver o caso do navio cheio de refugiados que chegou há um tempo em Victoria e não deveria ser aceito, mas foi.

O sistema do food hamper é feito pra ajudar quem precisa, e por isso tem todo o protocolo inicial. Acontece que quem realmente precisa é aprovado, mas nem todos os aprovados realmente precisam.

Eu sinceramente espero que vocês, Sara e Vitor, não estejam precisando de ajuda pra comprar comida. Caso seja o caso, estão certos de buscar o food bank. Caso contrário... vão ao Costco, Walmart, Save-on-Foods, and so on!

Grande abraço, reflitam com a cabeça aberta e Welcome to Canada!

Sara e Vitor disse...

Olá Fabiane, tudo bem?

Em primeiro lugar, quero agradecer por compartilhar seu ponto de vista.

Infelizmente não tive a mesma impressão positiva que você em relação ao comentário do Anônimo por um motivo.

1 – Essa frase: “...e se é assim, por que vocês não foram ao mercado comprar com o dinheiro que têm no banco ao invés de subverter o sistema com o velho "jeitinho brasileiro - me dei bem"?”, e essa: “se não precisa, deixe pra quem precisa. Plase, don´t turn the Canadian society into a "Little Brazilian Way" Society”, ao meu ver, não tiveram o tom nada amigável, pois ele(a) julga estarmos agindo de má fé para nos darmos bem aqui no Canadá, o que não é verdade. O amigo Anônimo não nos conhece para falar desta maneira e nem tem nossa conta bancária para saber se temos ou não condições de comprarmos alimentos. Não acho que foi um cometário justo a partir do momento em que ele nos julga sem ao menos nos conhecer. Só porque somos brasileiros, não quer dizer que temos que ser adéptos ao “Little Brazilian Way”, concorda?

Da mesma forma que você, também sei que há pessoas incapazes de ouvir opiniões diferentes, e garanto a você que não é meu caso. Se fosse, eu nem teria aceitado o comentário dele(a). E se fosse um ponto de vista ou uma opinião saudável, não vejo motivos para colocar um comentário anônimamente.

Se há pessoas que se beneficiam da benevolência do sistema canadense, cada uma conhece o peso de sua consciência e sabe a índole que tem. Se elas querem subverter o sistema, como diz nosso amigo Anônimo, quem sou eu para julgalas? Se pegamos a cesta, é porque precisávamos e ponto final. Cada um sabe o caminho que percorre.

Abraços,

Vitor